A Alemanha impõe requisitos de licenciamento aos operadores de ATMs Bitcoin

O espaço do Caixa Eletrônico (ATM) de moedas criptográficas está crescendo a um ritmo impressionante, com milhares de dispositivos fabricados e instalados anualmente. Entretanto, sua propensão para facilitar possíveis crimes cibernéticos fez com que os reguladores financeiros dos países voltassem sua atenção para as ferramentas.

Sem mais margem de manobra

O último país a fazer isso é a Alemanha, já que a Autoridade Federal de Supervisão Financeira (BaFin) mandatou que qualquer empresa que queira instalar ATMs Bitcoin Evolution precisará primeiro obter aprovação da mesma.

De acordo com um comunicado de imprensa publicado no início desta semana, a BaFin explicou que os operadores de ATMs precisariam buscar aprovação para operar na Alemanha, seguindo os preceitos da Lei Bancária Alemã. A agência já classificou as moedas criptográficas como instrumentos financeiros no início deste ano, e este movimento marca mais uma medida de controle regulatório que ela estaria tomando no espaço.

„A negociação proprietária é um negócio de serviços financeiros e a comissão financeira é um negócio bancário, para o qual é necessária a aprovação prévia da BaFin“, leia uma versão traduzida do comunicado à imprensa.

Além da exigência de licenciamento para os ATMs Bitcoin, a agência também mandatou exigências de licenciamento para os custodiantes criptográficos que queiram operar na Alemanha. Parece que a BaFin está se movendo rapidamente para garantir uma indústria de moeda criptográfica regulamentada em toda a linha.

A exigência+mento da BaFin está chegando depois que a agência teve que fechar vários fabricantes de caixas eletrônicos. Em março, a agência ordenou à KKT UG, uma das maiores operadoras de ATM Bitcoin do país, que encerrasse seus negócios, segundo uma declaração.

Em seu website, a KKT UG anuncia 24 máquinas Bitcoin para compras e vendas de moedas criptográficas na Alemanha. No entanto, a empresa também já chegou a esse ponto no resto da Europa. De acordo com BaFin, Adam Gramowski, diretor administrativo da empresa, estava conduzindo negociações comerciais proprietárias através da empresa. Sob a Lei Bancária Alemã, ele precisa de uma licença para fazer isso.

Apesar da ordem, a KKT UG continuou a operar no país. De acordo com um relatório da CoinDesk, a BaFin emitiu uma segunda ordem para a empresa no mês passado. Desta vez, no entanto, tomou providências e apreendeu os caixas eletrônicos da empresa.

Regulamento Global de Aperto para ATMs Bitcoin

A BaFin vem delineando a necessidade de os operadores de caixas eletrônicos se registrarem há algum tempo. Se eles não escutarem, muitos irão eventualmente seguir o caminho do KKT UG. O comunicado de imprensa desta semana parece ser mais uma reivindicação no caso de a agência tomar medidas semelhantes contra outras empresas.

A ação do órgão regulador também ressalta o que parece ser a continuação de crackdowns globais nos caixas eletrônicos de moedas criptográficas. No Canadá, as emendas à Lei de Proceeds of Crime (Lavagem de Dinheiro) e à Lei de Financiamento do Terrorismo reconhecem agora as empresas criptográficas como empresas de serviços de dinheiro.

Francis Pouliot, o chefe executivo da BullBitcoin de câmbio de criptografia local, explicou no Twitter que a nova legislação afetaria principalmente as empresas que trocam criptografia por dinheiro. Ele nomeou os operadores de ATM Bitcoin como os mais afetados, pois eles não teriam que relatar todas as transações no valor de CAD 10.000 ou mais.

John Jeffries, o CTO da empresa de análise do setor CipherTrace, também disse à Law360 que os ATMs Bitcoin se tornariam um „ponto maior de foco regulatório“ no futuro. Como ele explicou, os governos precisarão de uma aplicação uniforme da regulamentação e da conformidade no futuro. Portanto, espera-se leis mais rígidas sobre os ATMs e suas operações.